• Parcele em até 10x sem juros

  • Descontos de 5% no boleto bancário

  • Frete Grátis a partir de R$ 1.000,00

Atendimento de Segunda à Sexta das 08h30 às 18h

Dúvidas? Fale Conosco

Televedas (11) 2359-1827

Seja Bem-Vindo!Cadastre-se ou faça login

Minha Sacola

  • Seu carrinho está vazio :(

Produtos encontrados: 26 Resultado da Pesquisa por: em 7 ms

Itens por página:

Produtos selecionados para comparar: 0Comparar

Produtos encontrados: 26 Resultado da Pesquisa por: em 7 ms

Itens por página:

Produtos selecionados para comparar: 0Comparar

Fotopolimerizador

Fotopolimerizador qual sua função?

É um aparelho de luz no espectro azul com comprimento de onda de até aproximadamente 480 nanômetro que ativa canforoquinona presente na resina e produtos odontológicos endurecendo-os. Utilizado na restauração em resina foto-ativada.
O fotopolimerizador utiliza utiliza luzes halógenas brancas (com filtro para deixar passar apenas o comprimento de luz azul) ou de LED, para ativar os compostos das resinas. Este processo de ativação é chamado de polimerização, e trata-se de uma reação química à luz do aparelho, onde os monômeros do composto se unificam, endurecendo e fixando a resina ao dente.

Esse equipamento transmiti uma luz led azul, e tem importante função para o cirurgião dentista. A luz azul ativa uma substância chamada de canforoquinona, no qual endurece a resina e outros produtos odontológicos. O processo de ativação é chamado de polimerização e nada mais é do que uma reação química causada pela luz emitida. 

Porque a luz deve ser na cor azul no Fotopolimerizador

O agente iniciador da resina, geralmente a canforoquinona, é fotoativada através do comprimento de onda de luz visível na média de 480nm, sendo que alguns fotopolimerizadores podem atuar de forma mista, alterando sua intensidade conforme o tempo passa, de acordo com uma pré-programação do dentista, evitando a contração de polimerização.

O motivo para luz ser azul é que essa coloração é a única capaz de aquecer uniformemente a estrutura molecular da resina em sua totalidade, sendo a escolha mais eficiente e eficaz. Isso traz maior resistência e durabilidade ao material fotoativado, que normalmente é a canforoquinona. No entanto, vale destacar que isso também vai depender da intensidade da luz transmitida, já que o dentista pode optar por uma atuação mista ou constante por parte do fotopolimerizador.

Quais tipos de lâmpadas usa no Fotopolimerizador

Atualmente temos dois tipos de fotopolimerizadores mais utilizados: luzes halógenas e lâmpadas LED:

- Os modelos mais antigos possuem a luz halógena, que em seu interior é totalmente branca, e após passar por filtros óticos (assim como um prisma que dispersa a luz branca em várias cores) apenas a luz azul é liberada, as demais ficam retidas. Porém durante este processo de retenção de diversos comprimentos de onda, o aparelho aquece, e, por este motivo, este tipo de fotopolimerizador necessita de ventoinhas para refrigeração.

- Os modelos mais atuais possuem luzes LED, que já liberam a luz azul sem a necessidade de filtros, diminuindo assim o aquecimento, e, em muitos casos, não necessitam de refrigeração interna.

- Fotopolimerizador quais procedimentos odontológicos irá atuar ?

Além de atuar nas resinas compostas, o fotopolimerizador também auxilia em outros procedimentos odontológicos, como no clareamento dental ou no tratamento ortodôntico. Quem já usou aparelho fixo, sabe bem como é isso: tanto na colagem de bráquetes quanto na colocação de outros acessórios, o dentista sempre usa a ferramenta para melhor fixação. Já para quem pensa em aderir ao clareamento dental no próprio consultório, pode aguardar que em algum momento a tão famosa luzinha vai aparecer.

Segue vídeo abaixo e manual de um dos líderes de venda na Odonto Equipamentos, Fotopolimerizador SDI